Arquivo da categoria ‘Adega’


Conheça os vinhos exclusivos Center Pão e saiba como harmonizá-los com pratos!

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Apaltagua Reserva Cabernet Sauvignon, garrafa 750ml por R$ 42,90


Cor vermelho rubi intensa com notas púrpuras quando jovem. Aromas de morango e cereja. Na boca é aveludado e de bom corpo, com final longo e saboroso.

Apaltagua Reserva Carmenère, garrafa de 750ml por R$ 42,90


Cor púrpura intensa. Aromas iniciais de tabaco, pimenta, cerejas vermelhas e negras. Na boca tem belo corpo, taninos suaves e maduros. Final longo e suculento.

Brut Dargent Espumante Ice Rosé, garrafa por 750ml R$ 84,90


Cor rosé radiante. Aromas frutados e complexos, com notas cítricas e de frutas vermelhas. Na boca é equilibrado, frutado com notas de frutas vermelhas. Boa estrutura e cremosidade.
Ideal para aperitivo ou acompanhando pratos de peixes ou carnes brancas.

Brut Dargent Espumante Ice, garrafa por 750ml R$ 84,90


Cor amarelo palha pálido com reflexos esverdeados. Aromas cítricos e de frutas tropicais. Na boca é equilibrado, frutado e cítrico. Boa estrutura e cremosidade.
Harmoniza com: Ideal para aperitivo ou acompanhando sobremesas de frutas.

Espumante Omnium Extra Brut, garrafa 750ml por R$ 43,90


Notas de cata: Espumante brilhante com suave tom amarelo verdejante. Com borbulhas delicadas e persistentes que dão lugar a uma coroa muito fina e elegante. No nariz oferece aromas de flores brancas como o jasmim, notas de pêssegos, bananas e uma interessante nota fresca.
Harmonização: Ideal para aperitivo e também para companhar entradas como ceviche, iscas de
peixe, sushi, lulas recheadas e todo tipo de mariscos.

Toro D´Oro Carmenère, garrafa 750ml por R$ 31,90


Cor intensa vermelho rubi com reflexos violeta. Aroma intenso de amoras e folhas secas com toque de especiarias. Na boca é macio, de médio corpo e ótimo equilíbrio.
Harmonização: Acompanha pratos com ingredientes terrosos e defumados, como risoto com
bacon, ou com cogumelos.

Toro D´Oro Cabernet Sauvignon, garrafa 750ml R$ 31,90


Cor vermelho rubi brilhante com reflexos vermelhos. Aroma intensos de morangos e framboesas, com notas de cacau
Na boca é agradável e vívido, de médio corpo, com taninos bem integrados no final.
Harmonização: Acompanha carnes vermelhas grelhadas e em churrasco.

Casal Mendes Branco, garrafa 750ml por R$ 39,90


Com cor citrina e reflexos verdes. Ao nariz o Casal Mendes Verde apresenta-se muito frutado. Na boca tem boa acidez, o que lhe confere frescor. O final é suavemente adocicado.
Harmonização: Ideal para acompanhar com pratos de peixe e marisco, carnes
brancas, saladas leves ou petiscos.

Santa Rita 3 Medallas Cabernet Sauvignon, garrafa 750ml R$ 38,90


Cor vermelho rubi brilhante. Aromas de frutas vermelhas, cereja e notas de baunilha. Na boca tem corpo médio, taninos finos e final agradável.
Acompanha massas ao forno, empanadas, tortas salgadas, carnes leves e queijos
meia-cura.

Santa Rita 3 Medallas Carmenère, garrafa 750ml R$ 38,90


Cor vermelho rubi brilhante com tons violáceos característicos. Aromas jovial e especiado com notas de pimenta preta e baunilha
Na boca tem corpo médio, taninos finos do Cabernet e frescor predominante típico da Carmenère. Final suculento e persistente.
Harmonização: Acompanha massas, carnes vermelhas grelhadas, terrines de aves.


5 Sugestões de vinhos para harmonizar na sua Páscoa por menos de R$ 50!

sexta-feira, 07 de abril de 2017

Está chegando a hora da tradicional bacalhoada, prato típico da Páscoa que enche os olhos e da água na boca de todos que apreciam o prato. Que tal combinar vinhos com a sua receita? O Sommelier Elias Lima sugere o seguinte: “Se a receita é mais seca, indico um vinho tinto, para dar força ao prato. Se é banhada no azeite ou com algum molho, passa a ser ideal um branco ou um verde”.

Sugestões de vinhos para acompanhar peixes e saladas:

Vinho Chileno Alma Tierra Carignan, garrafa 750ml por R$ 46,90

Uma grande descoberta chilena. O Carignan é um vinho macio, muito fácil de beber, com surpresas agradáveis aos paladares exigentes. Preserva a cultura do Chile e valoriza seu terroir. Excelente custo x benefício.

Vinho Espanhol Toro Loco Tempranillo, garrafa 750ml por R$ 34,90

Toro Loco Tempranillo 2014 é um tinto gostoso de beber, frutado, leve, fresco e macio. Com um estilo diferente da escola tradicional espanhola, esse exemplar foca na expressão da uva, sem qualquer influência de carvalho. Ideal para compartilhar com a família e os amigos, esse grande sucesso de vendas, conquistou os mais diversos paladares.

Vinho Nacional Marcus James Riesling, garrafa 750ml R$ 25,90

Muito equilibrado entre sua acidez e doçura, o gaúcho Marcus James Riesling pode ser harmonizado com carnes brancas, peixes, massas com molhos brancos e queijos suaves.

Receita de Bacalhoada Portuguesa à Moda Brasileira

Como fazer bolinho de bacalhau

Espumante Garibaldi Brut, garrafa 750ml por R$ 24,90

Com aromas encantadores, com toques frutados, lembrando acerola e lima, e um delicado e nítido aroma mineral, o Espumante Garibaldi Brut é ideal para acompanhar canapés, saladas, sopas, peixes leves, frutos do mar, queijos e patês.

Os benefícios do bacalhau para a saúde

Espumante Garibaldi Prosecco Brut, garrafa 750ml por  R$ 32,90

Esse é poderoso! Excelente para uma roda de bate-papo, aquelas de fim de tarde entre familiares e amigos. Combina com canapés, saladas, sopas cremosas, peixes leves, frutos do mar e queijos.

Todas as sugestões você encontra na Av. Mestra Fininha, 1252 no Jardim São Luiz.

Ofertas por tempo limitado. Consulte disponibilidade na loja.

Fonte: Revista Adega / Vinícola Aurora / Vinícola Garibaldi


Em busca do vinho perfeito: dicas para se tornar um expert!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Adega ou geladeira? Tinto ou branco? 16 dicas para escolher bem seus vinhos e saber como preservá-los.

Champanhe e espumante é a mesma coisa? Posso guardar o vinho na geladeira? Por que alguns vinhos vêm com tampa e não com rolha?

Tomar vinho é uma arte, e os especialistas que trabalham com sua produção ou degustação sabem que cada pequeno detalhe interfere no sabor e na qualidade da bebida. Muitas pessoas que a apreciam, no entanto, sabem pouco desses detalhes.

É por isso o sommelier Guilherme Grando, diretor comercial da Villaggio Grando, vinícola localizada na cidade de Água Doce, em Santa Catarina, resolveu algumas das principais dúvidas dos “iniciantes” e respondê-las. Veja abaixo!

1. Aquela bombinha para tirar o ar do vinho, depois de aberto, realmente funciona?
Sim. É uma excelente opção para quem gosta de tomar vinho todos os dias, mas que não toma a garrafa inteira. A bombinha tira o oxigênio da garrafa quase que por completo, evitando o processo de oxidação e mantendo o vinho bom pelo período de 2 a 3 dias. É claro que a cada dia que passa a qualidade da bebida se perde, mas a bombinha ainda é a opção mais viável e barata para quem quer guardar a garrafa aberta.

2. Depois de aberto, quando tempo o vinho dura na geladeira?
A dica é não armazenar a bebida na geladeira, com exceção dos vinhos brancos. Ao gelar o vinho, você está modificando a sensação dos taninos e a acidez da bebida, por exemplo. Para os tintos, isso é bem prejudicial no paladar. A ideia é manter o vinho na adega ou em locais frescos e sem a luz do sol.

3. Qual a temperatura ideal para servir vinho e espumante?
Depende do corpo do vinho, do teor alcoólico, entre outras características. De forma genérica, os brancos e espumantes devem ser resfriados na geladeira e os tintos precisam estar entre 16 e 18 graus. Mas lembre-se de não deixar os espumantes e brancos tão gelados para não se perder alguns de seus aromas e sabores – para isto, o ideal é uma temperatura de pelo menos 6º C.

4. Para que serve um decanter?
Na teoria, a função é deixar os vinhos mais velhos ou sem filtração, para que decante os sedimentos que contêm no líquido. No entanto, ele costuma ser utilizado para arejar os vinhos, fazendo com que se abram os aromas e sabores, provocando uma rápida oxidação em contato com o ar. Isso faz com que o vinho mostre de forma mais rápida algumas características que só seriam possíveis com o passar do tempo. Mas é importante saber que não é a mesma coisa do que deixar a garrafa envelhecer na adega.

5. Qual é a função do corta-gotas?
Essa foi um ótima invenção para não sujar toalhas e roupas! O corta gotas proporciona um melhor fluxo do líquido e impede que ele pingue ao final de cada taça servida. É um objeto muito funcional.

6. Por que manter o vinho deitado e o espumante em pé?
Ambos devem ficar deitados. A rolha precisa estar sempre em contato com o líquido para não fique ressecada e, assim, evita a entrada de ar, a oxidação do produto e até mesmo o vazamento da bebida.

7. Espumantes tem prazo de guarda? Ou devo comprar sempre a safra mais atual?
Depende do processo no qual foi produzido. A maioria dos espumantes é feito para consumo rápido. No entanto, alguns são feitos pelo método “champenoise”, podendo evoluir e melhorar muito ao longo dos anos. É sempre bom ler os rótulos.

8. Para guardar vinhos, é preciso ter uma adega em casa? Quais as condições mínimas?
Uma adega é a condição ideal de umidade e calor para armazenar vinhos. Mas, se você não tiver uma adega, não se preocupe. Procure um local fresco e sem luz do sol. Lembre-se que a principal condição é não ter variações grandes de temperatura, como é o caso das cozinhas, por exemplo.

9. Como saber se as “bolhinhas” do espumante são CO2 ou provenientes de um processo natural?
Quando as leveduras se alimentam do açúcar natural da uva, elas são transformadas em álcool, calor e gás carbônico. É esse gás que chamamos de “perlage” ou “borbulha” dos espumantes. Geralmente, quando estamos apreciando um espumante bem elaborado, sua perlage é fina, intensa e contínua, diferente de uma borbulha larga de gás injetado, como em refrigerantes, por exemplo.

10. A adição de gás carbônico ou de açúcar pode fazer mal à saúde?
Estes processos tiram a naturalidade do produto e comprometem a qualidade final da bebida.

11. O que muda entre frisante, asti, espumante e champagne?
O frisante é um vinho com certa quantidade de gás, muita vezes injetado. O asti é, na realidade, um processo em que se fermenta em autoclave o mosto, produzindo em único processo o vinho espumante. Já o espumante é quando fazemos primeiramente o vinho base e, depois, a espumatização, que pode ser feita em autoclave (método charmat) ou na garrafa (método champenoise ou tradicional). Já o champagne é o termo que usamos para os espumantes feitos em método champenoise dentro da região demarcada de Champagne, na França, com as uvas chardonnay, pinot noir e pinot meunier.

12. Qual a diferença entre icewine e late harvest?
O icewine é produzido a partir de uvas congeladas pela neve em temperatura e condições climáticas pré-determinadas. Apenas congelar as uvas para depois vinificá-las não faz de um vinho um icewine. As duas regiões mais famosas por essa bebida são Alemanha e Canadá. Já o Late Harvest, ou Colheita Tardia, pode ser feito sob vários métodos e em diferentes regiões propícias. Sua principal característica é que é feito com uvas deixadas nos vinhedos para supermaturação. São uvas colhidas geralmente em processo de pacificação, concentrando assim sua doçura, corpo e aromas.

13. É verdade que os brancos não são vinhos de guarda?
Geralmente sim. A maioria das regiões do mundo não consegue produzir vinhos brancos com características que o permitam evoluir. Porém, algumas vinícolas tem exemplares feito há vários anos e que melhoram com a idade.

14. Por que a altitude é boa para os vinhos?
É ela que determina e cria as condições climáticas que favorecem o cultivo. Os fatores que fazem do local um grande e potencial terroir para uvas, são a amplitude térmica, os invernos rigorosos e os verões quentes, sem chuva em épocas de colheita.

15. O que faz com que uma safra seja boa?
Precisamos de invernos rigorosos, verões quentes e secos e chuvas fora da época de maturação. A safra precisa de um ciclo de estações bem definidas e quase perfeitas.

16. O que é melhor: rolha ou screwcap?
Dizem que o enólogo avalia seu vinho pela rolha. Se não se economiza na rolha é porque o vinho merece. A rolha de cortiça permite a evolução e micro-oxigeranação para que o vinho possa melhorar com o tempo. Já o screwcap deixa o vinho totalmente vedado. No que se refere à vedação, o segundo é melhor. Mesmo assim, ainda preferimos a rolha, sem dúvidas.

Fonte: Consumidor Moderno


Vinícola Aurora

quarta-feira, 07 de dezembro de 2016

Vinho nacional ainda é assunto que causa debates, por vezes até acalourados. De um lado os que acham que vinho nacional é ruim, de outro os nacionalistas, que acham que nossos espumantes são melhores que os da região de Champagne, que temos o melhor merlot do mundo… Enfim, opinião é o que não falta. Mas já temos exemplos de vinícolas brasileiras que estão sendo premiadas e mostrando que estão entre as melhores do mundo, uma exemplo é a Vinícola Aurora.

logo

A Vinícola Aurora é uma das maiores vinícolas brasileiras. Por volta de 1875 imigrantes italianos se instalaram no município de Bento Gonçalves e, a partir de então, começaram a produzir vinhos na Serra Gaúcha. Em 1931, 16 famílias de produtores de uvas reuniram-se e lançaram o que pode ser chamado de pedra fundamental do que viria a se tornar a Cooperativa Vinícola Aurora.

toneis

De lá para cá, a Vinícola Aurora sempre investiu em modernização do parque industrial, alta tecnologia, rigorosos padrões de qualidade e em qualificada equipe técnica. Visando sempre a melhora de seus produtos, a empresa criou um departamento específico que atualmente fornece não só novos mudas para seus cooperados – atualmente, mais de 1.100, mas também toda a análise sobre a variedade ideal para determinado solo e informações sobre técnicas de cultivo.

vinicola

O resultado disso tudo você já deve imaginar! Vinhos reconhecidos mundialmente, com conquista de vários prêmios em concursos internacionais. Em 2016 os produtos da Vinícola Aurora já receberam diversas medalhas

No decanter World Wine Awards (2016) foram 5 medalhas: o Espumante Aurora Brut  ficou com medalha de prata e o Aurora Reserva Merlot, Aurora Procedências Chardonnay Espumante, Brazilian Soul Cabernet Sauvignon e Brazilian Soul Moscato Espumante levaram medalha de bronze.

O espumante Aurora Moscatel, da Cooperativa Vinícola Aurora, é o vinho brasileiro com a melhor classificação no ranking dos 100 melhores do mundo, segundo a Associação Mundial de Jornalistas e Escritores de Vinhos e Licores (WAWWJ). É o segundo espumante melhor colocado nessa lista internacional (excetuando os champagnes) e está no 56º lugar na relação geral, com sete premiações internacionais conquistadas no período.

aurora-brut

Espumante Aurora Brut

No Concurso Mundial de Bruxelas 2016, o Aurora Reserva Merlot e o Espumante Marcus James Brut receberam medalha de prata. E no International Wine Challenge, o Aurora Reserva Merlot 2015 ganhou a medalha de bronze.

Aurora Merlot

Aurora Merlot

Fontes: Vinícola Aurora e Winer


Espumantes com gelo viram o hit do verão

quarta-feira, 07 de dezembro de 2016

Combinação perfeita para os dias quentes, a moda de tomar vinho e champanhe brut com gelo fica mais forte a cada verão. Essa ideia nasceu na Riviera Francesa, mas era considerada uma heresia pelos enólogos e sommeliers. É que, de fato, o champanhe perde sua identidade com a diluição do gelo, e baixas temperaturas afetam o vinho. Por isso, a chegada do Moët Ice Impérial, primeiro champanhe criado pra ser consumido com gelo, em 2011, foi tão comemorada – afinal, levou dez anos pra que a fórmula perfeita ficasse pronta. Depois dele, outras marcas criaram suas versões para espumantes + gelo… vamos aproveitar esse tempo quente e curtir bem o verão com esse drink?

Inspire-se e aproveite!

ice

 

drink1

 

CLIQUE AQUI para mais ideias.


Lagarto no forno ao molho de vinho

sexta-feira, 08 de julho de 2016

foto-receita

Um bom pedaço de carne quando bem preparado impressiona qualquer um. Muitas vezes ao comer nem imaginamos o quanto fácil pode ser o seu preparo. É o caso desta receita. O sabor suave do vinho dá um toque todo especial. A única indicação é escolher bons ingredientes, assim o sucesso será certo!

Ingredientes

  • 5 bifes altos de lagarto
  • 1/2 xícara (chá) de vinagre balsâmico
  • 2 colheres (sopa) de alho
  • 2 colheres (chá) de sal
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 1 cebola média
  • 1 xícara (chá) de vinho tinto seco
  • Pimenta moída na hora

Modo de preparo

  1. Comece picando o alho em pedaços bem pequenos. Junte a ele o vinagre balsâmico e uma colher de chá de sal.
  2. Faça pequenos furos na carne e regue os bifes com a misture. Deixe marinando por aproximadamente 2h.
  3. Em uma frigideira bem quente e com manteiga, sele seus bifes. Veja aqui a dica do Chef Claude Troisgros.
  4. Organize seus bifes em um tabuleiro.
  5. Na mesma frigideira que você selou a carne, junte a cebola picada em cubos, o vinho e o restante do sal.
  6. Deixe ferver um pouco e jogue esse molho por cima dos bifes.
  7. Leve o tabuleiro coberto com papel alumínio, ao forno, em temperatura média, por aproximadamente 50 minutso, abrindo na metade do tempo para virar os seus bifes.
  8. Após esse tempo, veja se seus bifes estão macios e então retire o papel alumínio e volte ao forno para o molho engrossar.
  9. Lembre- se de regar a sua carne com o molho de vez em quando para que não fique ressecado.
  10. Caso o seu molho continue muito líquido após 20 minutos no forno, transfira o mesmo para uma panela e engrosse com um pouco de farinha (ou amido de milho, se preferir) dissolvidos em um pouco de água.

2 vinhos brasileiros de até R$45 que estão entre os 100 melhores do mundo

segunda-feira, 27 de junho de 2016

taca-de-vinho-vinho

Você gosta de vinho? Muitos adorariam entender um pouco mais sobre o assunto, e muitos acreditam que bons vinhos custam caro e são importados, mas isso não é verdade. Saiba que dois melhores rótulos do mundo são brasileiros e custam menos de 45 reais.

Eles figuram na lista dos 100 melhores vinhos do mundo, segundo ranking realizado pela Associação Mundial de Jornalistas e Escritores de Vinhos e Licores (WAWWJ).

Claro que existem casos em que vale o investimento, como o champanhe Charles Heidsieck Blanc des Millénaires, safra de 1995, que foi eleito o melhor do mundo pelo ranking e custa entre 250 reais e 350 reais, fora taxas de importação. No entanto, esse não é o caso dos nacionais. As bebidas brasileiras ranqueadas custam menos de 45 reais e podem ser encontradas aqui na Center Pão.

O Aurora Espumante Moscatel, que conquistou o 56º lugar, custa R$ 37,90.

-298873-1-espumante-aurora_moscatel-

No 65º lugar, o rótulo Aurora Reserva Merlot 2011 sai por R$42,69.

Aurora-Reserva-Merlot

Que tal experimentar esses sabores? Vale lembrar que o Ranking Mundial de Vinhos é elaborado com base nos resultados de concursos nacionais e analisa as Sociedades Vitivinícolas e os vinhos de cada país. Foram avaliadas 650 mil bebidas.


Faça um cocktail de Champanhe para refrescar no verão

terça-feira, 09 de fevereiro de 2016

Com cinco minutos do seu tempo e bom espumante você tem uma bebida refrescante e elegante.

champagne620

Ingredientes

  • 1 cubo de açúcar
  • Uma pitada de Angostura
  • 15 ml de conhaque
  • 100 ml de champanhe ou vinho espumante

Modo de preparo

  1. Coloque um cubo de açúcar em uma taça de champanhe.
  2. Acrescente uma pitada de Angostura.
  3. Adicione o conhaque.
  4. Finalize com o champanhe.

Espumante Aurora Moscatel é o brasileiro na posição mais alta no ranking dos 100 melhores vinhos do mundo

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

espumante-moscatel

Espumantes são bebidas elegantes e sofisticadas que estão cada vez mais presentes nas mesas, principalmente nas grandes comemorações.

O espumante Aurora Moscatel, da Cooperativa Vinícola Aurora, é o vinho brasileiro com a melhor classificação no ranking dos 100 melhores do mundo, segundo a Associação Mundial de Jornalistas e Escritores de Vinhos e Licores (WAWWJ). O Aurora Moscatel é o segundo espumante melhor colocado nessa lista internacional (excetuando os champagnes) e está no 56º lugar na relação geral, com sete premiações internacionais conquistadas no período. E o melhor Merlot nesse ranking de vinhos do mundo é o Aurora Reserva Merlot 2011, que está na 65ª posição da lista geral (com onze premiações).

Com estes rótulos, a Aurora tem dois dos três vinhos brasileiros entre os 100 melhores do mundo.

O ranking levou em consideração as 51.617 premiações alcançadas por vinícolas de 67 países em 75 concursos internacionais, a importância relativa de cada concurso e a posição dos vinhos dentro de cada categoria.

No ranking mundial dos vinhos do ano, a Aurora teve ainda um terceiro produto relacionado: o espumante Marcus James Brut, na 135º posição, com oito premiações internacionais no ano.


Combinar vinhos e espumantes com a ceia de Natal

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

vinho_natal

Nesta época de fim de ano todas nós estamos numa super correria, quase sempre já sabemos o que fazer ou levar para a ceia de Natal, porém, muitas vezes nos encontramos perdidas com tanta variedade de vinhos e espumantes e como combiná-los com a ceia.

Aqui estão algumas orientações simples para ajudar você a escolher os  melhores pares de comida e vinho de Natal. Lembre-se também, não importa quão certa ou diferente é a sua combinação contanto que você e seus convidados tenham uma experiência prazerosa e que você faça escolhas que caibam no seu bolso.

Aperitivo:

Entreter seus convidados com algumas bolhas: o bom dos espumantes, preferível os mais secos estilo brut, é que eles combinam com qualquer entrada! Bolinhos fritos, queijo brie com geléia, espetinho de tomate e muçarela, salmão defumado, canapés, brusquetas etc.
Com o calor do Brasil , é super refrescante e você deve servir na temperatura entre 6 a 8 graus. O vinho rosé  também harmoniza perfeitamente com aperitivos.

Vinho Salton Brut e Chandon Brut Rosé

8616-01

1920

Para começar:

O vinho branco é sempre um ótima pedida, pois tem uma boa acidez e combina com quase tudo. Escolha um Chardonnay do Chile ou da Borgonha,  um Sauvignon Blanc da Argentina ou da Nova Zelândia ou um Alvarinho que é português. Sirva entre 8 a 12 graus.

Vinho Chinelo Emiliana Cabernet Sauvignon 750 ml

801_Vinho_Emiliana_Cabernet_Sauvignon_750_ml

Principal:

Aves como codorna, ganso, chester, peru e frango são todos bem servidos com um vinho leve, baixo em taninos, da uva Pinot Noir. O vinho Valpolicella italiano também vai muito bem.

O tender por ter molho ou frutas em calda combina mais com a uva Riesling. Ja o pernil assado pede um tinto Chianti ou Barbera.

O bacalhau é muito salgado. Pode ser servido com um Chardonnay ou com um vinho tinto jovem. Carnes grelhadas, assadas, recheadas ou com molhos combinam com a uva Cabernet Sauvignon que é muito versátil.

Vinho Nacional Casa Valduga Naturelle Tinto Suave

6586_Vinho_Casa_Valduga_Naturelle_Tinto_Suave_750_ml

Sobremesa:

O espumante italiano Moscato D’Asti é perfeito com panettone e sobremesas à base de frutas. Nossa ascendência portuguesa faz sempre lembrar daquele vinho do porto guardado para essas ocasiões, doces com frutos secos podem ser degustados com ele a vontade.

Espumante Casa Valduga Moscatel

CasaValdugaReservaMoscatel



Center Pão I - Av. Mestra Fininha, 1252 - Jd. São Luiz - 3212.2661

Center Pão II - Av. João XXIII,990, Lj 2 - Edgar Pereira - 3223.6990

Center Pão III - Av. José Corrêa Machado, 580 - Todos os Santos - 3216.8987

Center Pão IV - Av. Donato Quintino, 145 - Cidade Nova - 3214.6717

Center Pão V - Av. Cula Mangabeira, 557 - Vila Guilhermina - 3222.6363