Posts com a tag ‘Outubro Rosa’


Outubro é o mês da lutra internacional contra ao câncer de mama

segunda-feira, 02 de outubro de 2017

Ontem, 1º de outubro de 2017, foi iniciada a campanha do Outubro Rosa Center Pão, onde o lucro com a venda do CUPCAKE ROSA CENTER PÃO será revertido para a Casa Santa Bernadete, instituição de apoio ao câncer.

O movimento ocorre durante o mês de outubro e tem como objetivo ressaltar a necessidade da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. O câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo entre as mulheres, sendo 22% dos novos casos a cada ano. Por isso, o autoexame das mamas e a mamografia são essenciais.

A Associação Comunitária Nossa Senhora Rosa Mística – Casa Santa Bernadete, é uma associação filantrópica, sem fins lucrativos, que tem como finalidade prestar assistência social a pessoas em situação de vulnerabilidade social e risco pessoal, as quais se encontram com diagnóstico de Câncer, em tratamento ambulatorial de quimioterapia e radioterapia. Pessoas que anseiam pela vida são atendidas sem distinção de qualquer natureza (localidade, raça, cor, sexo, credo, etc.).

Compre o seu CupCake Rosa e contribua para esta campanha. Vamos juntos nesta luta!


Comer maçã pode prevenir 5 tipos de câncer, aponta pesquisa

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Revisão de 40 estudos concluiu que essa fruta é capaz de afastar tumores nos pulmões, no intestino, na boca, no trato digestivo e nas mamas.

macas-cesta-madeira

A ciência não cansa de comprovar que “uma maçã por dia mantém o médico distante” (do ditado em inglês,”an apple a day keeps the doctor away”). Além de proteger o coração, ajudar a emagrecer e fortalecer a imunidade, essa fruta também é capaz de prevenir contra tumores malignos, em especial aqueles de pulmão, intestino, boca, mamas e do trato digestivo. É o que aponta uma revisão de 40 estudos feita pela Universidade de Perugia, na Itália, e publicada na edição de outubro de 2016 da revista Public Health Nutrition.

A ideia dos cientistas italianos era investigar o poder das frutas contra o câncer. Segundo o jornal britânico Daily Mail, a maçã foi escolhida por ser uma das mais consumidas no mundo todo. Além disso, sabe-se que ela é rica em substâncias de ação antioxidante, que têm o poder de afastar tumores. “Por causa da composição química peculiar e de potenciais mecanismos moleculares envolvidos, é possível que alguns tipos de frutas e vegetais sejam associados mais fortemente ao risco de câncer do que outros”, observam os autores do artigo, em entrevista ao periódico.

Os resultados da análise mostraram que pessoas que consomem mais maçã têm menos câncer do que aquelas que não costumam ingerir o “fruto proibido”. Os índices de tumores no pulmão, por exemplo, foram 25% menores entre aqueles que adoram abocanhar essa fruta. Em relação aos casos cancerígenos no estômago ou no esôfago, no intestino, na boca e nas mamas, as pesquisas não foram unânimes em apontar os benefícios da maçã, mas algumas demonstram que ela é, sim, capaz de evitar essas doenças.

De acordo com os próprios pesquisadores, mais estudos são necessários para investigar a fundo a relação entre a fruta da macieira e a prevenção de tumores. Mas uma coisa já está comprovada: não faltam motivos para você incluí-la na sua rotina alimentar já!


Outubro Rosa Center Pão: O minibolo que ajuda no combate ao câncer

sexta-feira, 07 de outubro de 2016

post-insta

O ‘Outubro Rosa’ é uma campanha mundial que envolve toda a população em uma só causa: conscientizar sobre a importância dos cuidados e da prevenção ao câncer de mama.

Em suporte à campanha criamos o Minibolo Rosa, um pão de ló de frutas vermelhas em camadas com recheio 4 leites, raspas de chocolate branco, crocante e morango no topo. O produto terá 40% das vendas revertidas para a Casa de Apoio Santa Bernadete, com a intenção de alertar a sociedade, em especial mulheres, a respeito da prevenção do câncer de mama e, ao mesmo tempo, contribuir para a continuidade dos trabalhos realizados por instituições locais.

A instituição acolhe pacientes jovens e adultos em situação de vulnerabilidade social e/ou risco pessoal com diagnóstico de câncer e em tratamento ambulatorial de radioterapia e/ou quimioterapia, fora de domicílio nos serviços de oncologia do município.

Este é o segundo ano que criamos um produto exclusivo para a campanha, em 2015 foi criado o CupCake Rosa. Todas as lojas Center Pão fazem parte dessa causa.

Além do produto especialmente criado para o Outubro Rosa, durante todo o ano apoiamos a Associação Presente de Apoio a Pacientes com Câncer, com a campanha Troco Solidário, onde clientes podem depositar moedas nos cofrinhos da associação.

Center Pão – Montes Claros

Loja I – Av. Mestra Fininha, 1252 – Jd. São Luiz – 3212.2661
Loja II – Av. João XXIII,990, Lj 2 – Edgar Pereira – 3223.6990
Loja III – Av. José Corrêa Machado, 580 – Todos os Santos – 3216.8987
Loja IV – Av. Donato Quintino, 145 – Cidade Nova – 3214.6717
Loja V – Av. Cula Mangabeira, 557 – Vila Guilhermina – 3222.6363


No Outubro Rosa, tire 13 dúvidas sobre câncer de mama

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

oyt

Câncer de mama é o mais comum entre as mulheres. O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima 49.240 novos casos para 2010. No mês mundial de conscientização sobre a doença, tire 13 dúvidas sobre ela, com explicações dos seguintes profissionais do Inca: Fábio Gomes, nutricionista da Área de Alimentação, Nutrição e Câncer; Jeane Glaucia Tomazelli, técnica da Divisão de Atenção Oncológica; e Carlos Federico Lima, vice-diretor do Hospital do Câncer III (unidade do instituto responsável pelo tratamento do câncer de mama).

1 – O que causa o câncer de mama?
Na maioria dos casos de câncer de mama, não há uma causa específica. Há alguns fatores que estão associados ao aumento do risco de desenvolver a doença. A própria idade é um deles, pois a chance aumenta na medida em que se envelhece. Menarca precoce, menopausa tardia, nuliparidade (não ter filhos), primeiro filho em idade avançada, não amamentação e uso de terapia de reposição hormonal são fatores associados ao risco. Consumo excessivo de álcool, obesidade na pós-menopausa e sedentarismo também. Os fatores hereditários são responsáveis por menos de 10% dos cânceres de mama. O risco é maior quando os parentes acometidos são de primeiro grau (pai, mãe, irmãos, filhos).

2 – Atinge homens em que proporção?

O câncer de mama em homens é raro. Estima-se que, do total de casos da doença, apenas 0,8% a 1% ocorram em pessoas do sexo masculino.

3 – Existe algum sintoma além de caroço no seio?
A forma mais habitual é o aparecimento de nódulo, geralmente indolor. Outros sinais e sintomas menos frequentes são edemas semelhantes à casca de laranja, irritação ou irregularidades na pele, dor, inversão ou descamação no mamilo e descarga papilar (saída de secreção pelo mamilo). Podem também surgir nódulos palpáveis na axila.

4 – É sempre possível notar a doença por meio do toque nos seios?
Não, a patologia tem uma fase em que as lesões são do tipo não-palpáveis. Por isso, é importante a realização de exames de imagem na faixa etária de maior risco.

5 – Segundo o Inca, o autoexame não é estimulado como medida de detecção. Por quê?
Considerando as evidências atualmente disponíveis, não se pode recomendar ou fomentar o ensino do autoexame como método de rastreamento. Também não foi evidenciada diminuição da mortalidade por câncer de mama com o uso do autoexame. Entretanto, o Inca destaca a importância de que a mulher esteja atenta ao seu corpo e à saúde das mamas. A recomendação é que, diante da observação de qualquer alteração ou mudança nas mamas, busque imediatamente a avaliação de um médico.

6 – Prótese de silicone nos seios pode levar à doença?
Não há evidência científica de que exista associação entre implantes mamários de silicone e o risco de desenvolvimento de câncer de mama.

7 – Como é o tratamento de câncer de mama?
O tratamento é multidisciplinar, ou seja, deve incluir a opinião de vários especialistas médicos, como o mastologista, o radiologista, o oncologista clínico, o radioterapeuta, assim como enfermeira especializada, psicóloga, fisioterapeuta e assistente social. Habitualmente, o tratamento pede cirurgia e é complementado pela radioterapia e quimioterapia/hormonioterapia.

8 – Quais são as chances de cura de câncer de mama?
Quando diagnosticado precocemente, há até 95% de chance de cura. Por isso, é importante que toda mulher de 50 a 69 anos faça mamografia a cada dois anos.

9 – Quais mudanças de hábito podem diminuir a chance de desenvolver câncer de mama?
Mudar estilo de vida pode reduzir 28% dos casos de câncer de mama. A ingestão excessiva de álcool aumenta as chances de ter câncer de mama porque altera os níveis hormonais, como o do estrogênio (toda mulher o produz, mas existe uma atuação importante dele no desencadeamento da patologia). Caso tenha células precursoras de câncer, essas taxas elevadas podem favorecer a multiplicação delas. Se o consumo de bebidas alcoólicas fosse moderado, com no máximo um drinque por dia (uma lata de cerveja, um cálice de vinho, uma dose de bebida destilada), reduziria em 6% a incidência.
O excesso de peso precisa ser eliminado, porque significa alteração nos níveis hormonais. Além disso, quando as células de gordura estão repletas, liberam fatores pró-inflamatórios. É como se a pessoa estivesse em um processo de inflamação generalizada, o que a torna mais vulnerável a fatores cancerígenos. O recomendado é que o índice de massa corporal não ultrapasse 25, prevenindo 14% dos diagnósticos.
Deixar de lado o sedentarismo queima as gorduras e equilibra os hormônios. Mas tem de ser em ritmo moderado, como uma caminhada mais acelerada, e por, no mínimo, 30 minutos diários. Com o tempo, a dica é tentar aumentar a intensidade ou estender o período. A medida isolada pode diminuir em 11% os casos de câncer de mama.

10 – Quais alimentos ajudam a prevenir a doença?
Os de origem vegetal: frutas, legumes, verduras e leguminosas (como feijão, lentilha, grão-de-bico). Têm o poder de inibir a chegada de compostos cancerígenos às células e, ainda, consertar o DNA danificado quando a agressão já começou. Se a célula foi alterada e não foi possível consertar o DNA, alguns compostos promovem a morte delas, interrompendo a multiplicação desordenada.
A ideia de que determinado alimento é bom para tal tipo de câncer não se aplica. Tem de haver sinergismo entre os compostos, o que ajuda em todos os tipos da doença. Por isso, é importante variar a alimentação ao máximo. A recomendação é consumir, no mínimo, 400g por dia de vegetais, sendo 2/5 de frutas e 3/5 de legumes e verduras. Cada porção equivale a uma quantia que caiba na palma da sua mão, do produto picado ou inteiro, totalizando 80g.

11 – O que não se deve comer para ajudar na prevenção?

Entre os alimentos prejudiciais estão os embutidos, que apresentam grande quantidade de sal, nitritos e nitratos. Os conservantes em contato com o suco digestivo do estômago se transformam em compostos cancerígenos. Evite ao máximo comê-los, mas o ideal é que não sejam consumidos.

 

Limite carne vermelha a 50g semanais. A forma de preparo dos alimentos, especialmente das carnes (de qualquer tipo), pode influenciar. Os feitos na chapa ou fritos trazem malefícios, porque a exposição a altas temperaturas também atua na formação de compostos cancerígenos. Prefira levá-los ao forno ou usá-los em ensopados. Se quiser grelhar, opte pelo pré-cozimento. O churrasco também eleva os riscos. Além da temperatura alta, a fumaça do carvão tem dois componentes cancerígenos (alcatrão e hidrocarboneto policíclico aromático), que impregnam na refeição.

12 – Qual é a importância da amamentação?
Amamentar diminui entre 10% e 20% os riscos de a mãe ter a doença. Enquanto o bebê suga o leite, o movimento promove uma espécie de esfoliação do tecido mamário por dentro. Assim, se houver células agredidas, são eliminadas e renovadas. Quando termina a lactação, várias células se autodestroem, entre elas algumas que poderiam ter lesões no material genético. Outro benefício é que as taxas do hormônio feminino estrogênio caem durante o período de aleitamento.

13 – Pílula anticoncepcional aumenta o risco da doença?
Existem estudos que demonstram fraca relação de causalidade entre pílula anticoncepcional e risco da doença, enquanto outros demonstram alguma relação.

Fonte: Patricia Zwipp / Terra Saúde

 

Participe da nossa Campanha Outubro Rosa, até o dia 08 de novembro você compra o CupCake Outubro Rosa e 20% das vendas será revertida para a Casa de Apoio Santa Bernadete.

outubro-rosa-center-pao



Center Pão I - Av. Mestra Fininha, 1252 - Jd. São Luiz - 3212.2661

Center Pão II - Av. João XXIII,990, Lj 2 - Edgar Pereira - 3223.6990

Center Pão III - Av. José Corrêa Machado, 580 - Todos os Santos - 3216.8987

Center Pão IV - Av. Donato Quintino, 145 - Cidade Nova - 3214.6717

Center Pão V - Av. Cula Mangabeira, 557 - Vila Guilhermina - 3222.6363